O Choro da Videira simboliza um novo ciclo

[atualizado-em format='M d, Y']Atualizado em [/atualizado-em]
O Choro da Videira
Foto: canalblog.com | O Choro da Videira

É primavera, e um novo ciclo se inicia na vinha

O choro da videira anuncia a chegada de um novo ciclo na vinha. A primavera começou, assim como a temporada das flores, o sol e elevação das temperaturas. E o que acontece com a videira?

Nesse momento a planta vive uma situação de lento despertar, indicado pelo choro da videira. Ou seja, significa o fim do seu período de dormência, o primeiro sinal visível da retomada da atividade vegetativa.

Período de dormência?

Acredito que vale uma explicação rápida sobre o que é esse tal de período de dormência.

Também chamado fase letárgica, é o momento em que a planta reduz ao mínimo as suas funções vitais, isso fica bem visível pela ausência das folhas. Sim, a planta, de forma muito inteligente, faz uma espécie de balanço energético. Com a chegada do outono e do inverno, a diminuição da radiação (luz solar) faz com que as folhas produzam cada vez menos energia. Chegando a um ponto onde acabam por consumir mais do que produzir.

Mas o que é exatamente o Choro da Videira?

Muito provavelmente você já deve ter visto fotos de videiras com gotas, bem semelhantes às lágrimas, saindo através dos cortes provenientes da poda de inverno. A qual tem o intuito de selecionar os ramos que darão os frutos na próxima safra.

Tal fenômeno antecede o abrolhamento dos gomos e por norma acontece entre o final de fevereiro e março (no hemisfério norte). Entretanto, pode ocorrer mais cedo, a partir de janeiro, caso haja a elevação da temperatura do solo.

Abrolhamento dos gomos da videira - O Choro da Videira
Foto: vinepair.com | Abrolhamento dos gomos da videira


Tudo começa no subsolo

O novo ciclo não começa na superfície, mas sim no subsolo, com o despertar das raízes. Para isso ocorrer, a temperatura do solo deve atingir 10° C a 25 cm de profundidade. Assim a videira retoma lentamente sua atividade linfática.

Como consequência, a seiva, vulgarmente chamada lágrima, começa a escorrer através dos cortes. Essencialmente a seiva é elaborada por água, substâncias minerais e orgânicas, sendo estas resultantes da hidrólise do amido acumulado no sistema radicular da videira durante todo o inverno.

Durante o processo do choro, cada videira pode perder entre 0,5 e 4 litros de seiva por dia. Esta perda dependerá da variedade da casta, como também do número de cortes realizados durante a poda.

O que acontece depois do Choro da Videira?

Lembre-se que esse é apenas o início ciclo. A jornada até a tão querida e esperada colheita das uvas termina somente em meados de setembro. Nesse meio tempo a videira ainda passará por diversas fases, assim como possíveis períodos delicados.

Então, sucintamente, o início da fase vegetativa fará com que a videira se cubra de folhagem e apareçam os rebentos que se tornarão os futuros ramos. Em maio seguirá a floração, um momento muito importante, porque através da fertilização das flores serão obtidos os preciosos frutos. As Uvas!

Referências: Tratado de Viticultura – A Videira a Vinha e o Terroir

Eduardo Amorim

Eduardo Amorim

Fundador
Enólogo com Mestrado e Licenciatura em Enologia e Viticultura,
Sommelier ABS-SP/ASI, Formador CCP, Wine Educator.

Veja também