Floração da Videira – Estado fenológico na Vinha

[atualizado-em format='M d, Y']Atualizado em [/atualizado-em]
Floração da Videira - Estado fenológico na Vinha
Foto: jordanwinery.com | Floração da Videira

A floração da videira pode determinar um ano bom ou mau na vinha

O momento da floração da videira é extremamente importante e pode definir uma vindima. Visto que, a formação do fruto (a uva), depende do êxito da polinização e da fecundação.

Essa fase da videira ocorre na primavera entre os meses de maio e junho (no Hemisfério Norte), e consiste na abertura das flores.

O seu período pode variar consoante as características de cada casta e as condições climáticas favoráveis para fertilização.

Polinização da videira

Vale ressaltar que as videiras europeias (Vitis vinífera) são hermafroditas. As suas flores são morfologicamente hermafroditas, mas funcionalmente femininas. Ou seja, possuem os dois sexos, femininos e masculinos, e são capazes de se autopolinizar.

Já no caso das videiras americanas (Vitis labrusca), as que produzem as conhecidas uvas de mesa, possuem o sexo definido, machos ou fêmeas. Logo, a polinização depende de fatores climáticos como o vento, a temperatura e baixa humidade relativa, além da ação de terceiros, como abelhas ou outros insetos.

Os perigos no período da floração da videira

Floração da Videira
Foto: electroverse.net | Combate às geadas na vinha

As geadas que ocorrem nessa época tiram o sono dos viticultores. Muito provavelmente você já deve ter visto imagens como está pela internet onde a vinha está repleta de tochas espalhadas, com o intuito de conter as geadas.

Sem esquecer que as chuvas torrenciais também causam grandes estragos na floração.

Por outro lado, a ocorrência de estresse hídrico nas três primeiras semanas, após o início da floração, poderá causar uma redução bastante acentuada na produtividade.

Curiosamente, o dia da floração da videira pode ser um indicativo para se estimar o início da vindima, que acontecerá 100 dias após o início da floração.

Se ficou interessado em se aprofundar no assunto, o livro “Tratado de Viticultura – A Videira, a Vinha e o Terroir”, do autor Nuno Magalhães, é uma excelente leitura. O livro é bem técnico, quase como se fosse a “Bíblia” da viticultura aqui de Portugal.

Veja também – Crescimento dos Bagos

Eduardo Amorim

Eduardo Amorim

Fundador
Enólogo com Mestrado e Licenciatura em Enologia e Viticultura,
Sommelier ABS-SP/ASI, Formador CCP, Wine Educator.

Veja também