Mobilização do Solo – Cuidados com a vinha

[atualizado-em format='M d, Y']Atualizado em [/atualizado-em]

Mobilização de Solo

 

Menos é mais! A regra de ouro para a Mobilização do Solo

Na viticultura, a mobilização intensa do solo a par da erosão é a grande responsável pela perda de matéria orgânica do solo agrícola e consequentemente, da sua fertilidade e do seu potencial produtivo da vinha.

 

Benefícios promovidos pela mobilização

Podemos dizer que a Mobilização do Solo tem como principal objetivo o combate aos infestantes. Os mesmos que quando presentes na vinha reduzem de forma consideravelmente o vigor das videiras, consequentemente sua produtividade.

Entretanto a mobilização promove inúmeros benefícios ao solo, tais como:

  • Aumento do arejamento nas camadas superficiais;

  • Controle do regime hídrico;
  • Melhoria da estrutura;

  • Intensificação de reações químicas e bioquímicas entre componentes do solo, fertilizantes, água e ar;

  • Condensação do vapor de água na camada superficial do solo mobilizado;

  • Potencializa o crescimento radicular em profundidade;

  • Remove barreiras que dificultariam a penetração das raízes;

  • Facilita a incorporação de fertilizantes e de corretivos.

 

E o que seria uma intervenção mínima?

A Mobilização mínima engloba um conjunto de práticas agrícolas mais sustentáveis que protegem o solo e melhoram as suas caraterísticas. Esta modalidade consiste na utilização de máquinas agrícolas de mobilização vertical, ou seja, sem fazer a inversão dos horizontes do solo e com uma ação menos agressiva sobre a estrutura do solo.

A mobilização mínima é menos intensa em comparação com a mobilização convencional, quer seja em termos de superfície, profundidade e número de intervenções no solo.

 

Então, que máquinas se devem evitar? 

Devemos evitar mobilizações com recurso a charruas, fresas e grades. O ideal é usar alfaias agrícolas como os escarificadores que têm uma ação mais superficial no solo e permitem enterrar os resíduos vegetais do enrelvamento promovendo a fertilização.

 

Agora que você já está por dentro sobre mobilização, leia o artigo Enrelvamento na Vinha.

 

Ref.: Tratado de Viticultura , A Videira, A Vinha e o Terroir; Gestão do solo na vinha;DRAP Centro

Ana Cristina Duarte

Ana Cristina Duarte

Colunista
Viticultora com Mestrado e Licenciatura em Engª. Agronómica.

Veja também