A degustação que colocou Napa Valley no mapa dos melhores vinhos do mundo

[atualizado-em format='M d, Y']Atualizado em [/atualizado-em]

Em homenagem ao Chardonnay Day, que acontece na quinta-feira antecedente ao Memorial Day americano no mês de maio, juntamente ao evento que colocou Napa Valley no mapa dos melhores vinhos do Novo Mundo.

A indicação do Wine Movies para o fim de semana é baseado em uma história verídica: Bottle Shock, que em português recebe o título de O Julgamento de Paris.
 

Mas o que foi o Julgamento de Paris?

Steven-Spurrier-aspectos-do-vinho
Foto: Revista Adega – Steven Spurrier

Vou dividir o julgamento em 2 rodadas:

O primeiro e mais importante aconteceu em 24 de maio de 1976, há 45 anos. Nesta data ocorreu uma degustação de vinho às cegas em Paris. 

Organizado por Steve Spurrier (1941 – 2021), que na época possuía uma das mais renomadas lojas de vinhos em Paris e também era jurado de várias provas vínicas, o evento atribuído vinhos californianos em uma disputa com os melhores franceses. Contudo, os mesmos obtidos de ser das castas Chardonnay e Cabernet Sauvignon. 


Mas como surgiu a ideia de realizar o Julgamento de Paris?

A funcionária da loja de vinhos de Spurrier era americana e como ela queria alavancar o próprio negócio, mostrada o seu vinho para o chefe e sugeriu esse confronto com o intuito de apresentar à França o potencial dos vinhos californianos. Spurrier escolheu todos os vinhos pessoalmente.


Califórnia
Vs Bordéus e Borgonha

Julgamento-de-Paris-1976-aspectos-do-vinho
Foto: Revista Adega – Jurados do Julgamento de Paris 1976

O júri composto por 9 especialistas franceses deu nota para 20 vinhos, sendo 10 vinhos brancos e 10 tintos, ou seja, foram 6 californianos contra 4 borgonheses da uva Chardonnay e 6 californianos contra 4 bordaleses da uva Cabernet Sauvignon.


O resultado inesperado que chocou os franceses

  • Dos vinhos brancos, o Chateau Montelena Chardonnay 1973 da Califórnia foi o vencedor.

O Kulgamento de Paris - Chateau Montelena Chardonnay 1973

  • Dos tintos, o vinho Stag’s Leap Wine Cellars Cabernet Sauvignon 1973, também da Califórnia, foi o vencedor. E atenção para o detalhe: esta era a primeira safra produzida de vinhas com apenas 3 anos de idade!

O Julgamento de Paris - Stags Leap Wine Cellars Cabernet Sauvignon 1973

O júri não entendeu como o vinho francês foi superado pelo americano. O que ocorreu na verdade é que os avaliadores degustaram o vinho branco americano achando que fosse um francês. 

Já nos tintos, por causa do resultado alto dos brancos, deram notas muito para os que pensavam ser franceses e muito baixas para os que deduziram ser americanos. E então ficou comprovada a qualidade dos vinhos da Califórnia.


O filme

Foi por causa desse evento que a região de Napa Valley ficou conhecida e que ocorreu a ascensão dos vinhos californianos. 

Em 2006 essa história virou livro pelo único jornalista presente no evento, e 2 anos mais tarde, em 2008, fez o longa metragem intitulado Bottle Shock. O filme mistura drama com comédia e possui um elenco ótimo!


A segunda rodada do Julgamento de Paris

Em 24 de maio de 2006, 30 anos após o primeiro Julgamento de Paris, houve o mesmo confronto com os mesmos vinhos. E sabe o que aconteceu? Pasmem! Como resultado, os vencedores foram os americanos novamente, tanto para os vinhos produzidos com a uva Chardonnay quanto de Cabernet Sauvignon.


A título de curiosidade 

Sendo assim, se após o Bottle Shock você quiser continuar assistindo filmes que possuem o vinho como tema principal, clique aqui para outras sugestões.

Então, prepare uma pipoca com aquele Chardonnay barricado para a sessão e boa diversão!

Fontes: Revista Adega ; Falando em Vinhos

 

>> Leonardo da Vinci e a paixão por vinhos

 

Roberta Ortolan

Roberta Ortolan

Co-fundadora
Mestre e Doutoranda em Ciências da Cultura,
graduada em Artes, Sommelière ABS-SP/ASI.

Play Video

Veja também