Traça da Uva – Praga da Vinha

[atualizado-em format='M d, Y']Atualizado em [/atualizado-em]

Traça da UvaA Traça da uva é a borboleta que, em algumas regiões vitivinícolas de Portugal, causa grandes dores de cabeça aos viticultores. Antes de se transformarem em borboletas, as lagartas provocam estragos na vinha que podem ter prejuízos muito elevados.

Nos estados fonológicos entre o bago de ervilha e o pintor o que se pode observar na vinha são perfurações nos bagos provocados pelas lagartas, ovos de traça nos cachos e lagartas a movimentarem-se dentro e fora dos bagos.

Durante a fase de maturação (após o pintor) para além de perfurarem os cachos, as lagartas também mordiscam os bagos. Nesta fase, a nocividade da traça da uva é elevada uma vez que se conjuga o estado de maturação dos cachos com condições climáticas que, normalmente, são favoráveis à instalação e propagação de podridão cinzenta, o que deprecia significativamente a qualidade da colheita.

Agora, sempre que passear pela vinha olhe com mais atenção para os cachos e procure os estragos provocados pela traça. É o primeiro passo para controlar esta praga!

Leia, siga e compartilhe!

 Veja também, os benefícios da prática do Enrelvamento na Vinha.

Ref.: ADVID, CVRVV

Ana Cristina Duarte

Ana Cristina Duarte

Colunista
Viticultora com Mestrado e Licenciatura em Engª. Agronómica.

Veja também