Vinhos Naturais – Vin Méthode Nature

[atualizado-em format='M d, Y']Atualizado em [/atualizado-em]

Vin Méthode Nature - Certificação de vinhos naturais

França reconhece a primeira denominação de Vinhos Naturais.

Para iniciarmos esse assunto, acho válido esclarecer que, legalmente não é permitido o uso do termo Vinhos Naturais na indústria dos vinhos. 
 
Assim, o termo “Vin Méthode Nature” (Vinho de Método Natural numa tradução literal) foi oficialmente validado pelo Sindicato de defesa do vinho natural, e seguidamente pela DGCCRF (Direção Geral de Concorrência, Consumo e Repressão à Fraude).
 

Como funciona a nova denominação?

Foi publicada uma carta de compromisso onde contém 12 critérios e um protocolo de controle. Confira alguns dos critérios: 100% de uvas provenientes de agricultura orgânica; colheita manual; vinificação apenas com leveduras indígenas; não é permitido o uso de técnicas físicas brutais e traumáticas (osmose reversa, filtrações, entre outros).
 
Além disso, os vinhos são classificados em duas sub-categorias, “sans sulfites ajoutés” (sem adição de sulfitos) e “<30mg/l de sulfites ajoutés” (adição de sulfitos menor que 30mg/l). É obrigatória a identificação dos mesmos com os respectivos logos. Saiba mais no site.
 
O Sindicato de defesa do vinho natural existe desde 30 de setembro de 2019, com sede em Angers e já reúne 170 associados entre vinhateiros, distribuidores e consumidores. Destre eles o renomado Château Lafitte.
 

Descubra o que é a Maceração Carbônica e qual a sua influência no perfil sensorial dos vinhos.

Eduardo Amorim

Eduardo Amorim

Fundador
Enólogo com Mestrado e Licenciatura em Enologia e Viticultura,
Sommelier ABS-SP/ASI, Formador CCP, Wine Educator.

Veja também